Squash nos jogos olímpicos: a opinião de James Willstrop

Um dos debates que sempre surge entre quem joga Squash é sobre sua não participação nos jogos olímpicos. De fato, é difícil de entender como um esporte dinâmico, divertido, intenso e que demanda muito de um atleta já foi recusado três vezes no seu pleito.

Não vamos entrar no mérito das decisões. Mas, reacendendo a polêmica, James Willstrop, um dos atletas britânicos mais bem sucedidos das décadas de 2000 e 2010, deu sua opinião sobre isso para o website squashmad.com.

O jogador deixou claro que é hora do Squash se valorizar. Afinal, parece incompreensível que um esporte com mais de 20 milhões de praticantes em mais de 188 países ficou de fora dos jogos olímpicos. Isso sem falar que a história mais espetacular do mundo esportivo pertence ao Squash. Enquanto isso, com todo respeito, skate, surfe e escalada darão as caras em Tokyo 2020.

Contexto

Ex número um do mundo, James Willstrop já participou ativamente junto ao Comitê Olímpico Internacional (COI) e assinou petições na tentativa de incluir o Squash nos jogos olímpicos. Na edição de 2018 do Commonwealth Games, espécie de olimpíadas da comunidade dos países que tiveram influência do império britânico (algo similar aos jogos panamericanos), o atleta ganhou a medalha de ouro.

Todavia, o desejo de Willstrop é que os jogadores de Squash tenham a oportunidade de disputar esse prêmio nos jogos olímpicos. Afinal, o Squash tem muito apelo como esporte. Isto é, as quadras de vidro ajudam na dinâmica das partidas e a distribuição de prêmios é igualitária entre homens e mulheres desde 2017. Por isso, o jogador argumenta que de jogadores e representantes do Squash parar de “implorar”.

Willstrop sobre o Squash e o pleito para os jogos olímpicos

Na sua vida como jogador de Squash, você assume um papel secundário, você anda pela rua e ninguém te conhece – e não gostaria que fosse diferente – mas acho que as pessoas não valorizam muito o esporte porque nós não somos tão famosos, e isso não é justo.
James Willstrop
Isso acontece com o Squash, hockey, badminton – por que o futebol é colocado em um pedestal e vários outros esportes são simplesmente ignorados?
James Willstrop
É isso que acompanha o pleito para os jogos olímpicos, pois não somos o futebol ou o tênnis, nós temos que nos curvar a eles.
James Willstrop

Willstrop sobre Ramy Ashour e o pleito nos jogos olímpicos

Um dos aspectos mais frustrantes para James Willstrop é o papel que o egípcio Ramy Ashour acabou assumindo no pleito para os jogos olímpicos. Afinal, o jogador do Egito é notadamente um dos mais talentosos do circuito profissional e quem sabe da história do esporte. Por isso, ter sua participação reduzida a pleitear a participação do Squash nos jogos olímpicos é motivo para lamentações.

Não há ninguém com tanta habilidade com a raquete quanto Ramy. É muito triste que ele sinta que tem que se ajoelhar e implorar para o COI.
James Willstrop
Estamos falando de um dos melhores atletas do mundo, e quando temos que fazer isso, na verdade, se torna um tanto humilhante.
James Willstrop
Eu não sei o que mais pode ser feito, uma vez que você é rejeitado duas ou três vezes, é algo que se torna irritante.
James Willstrop
Nós temos um puta de um esporte aqui.
James Willstrop

Conclusão

Acreditamos que o sentimento de James Willstrop é muito parecido com o de muitos de nós. Você pode até discordar em algum momento da opinião do jogador. Contudo, é fato que nosso esporte tem muito potencial para estar nos jogos olímpicos.

O Squash, como já sabemos, tem uma demanda física muito grande. Isso requer que os atletas desse esporte tenham uma preparação física e mental que os deixa entre os melhores do mundo nesses aspectos. A velocidade, as trocas de bolas e as finalizações de jogadas no nick são de extremo entretenimento.

O apelo que as quadras de vidro trazem para audiência do esporte é outro fator muito importante. Relativamente fáceis de serem montadas, em contrapartida a outros esportes, elas representam um charme adicional. Afinal, podem ser colocadas sob diversas paisagens, como já é feito no circuito profissional de Squash.

Bom, longe de encerrar a discussão, esperamos que em 2024, finalmente, o Squash possa estar presente nos jogos olímpicos. Caso não esteja, continuaremos desfrutando do nosso querido esporte. Isto é, pena para quem não o conhece. Mas é nossa missão divulgá-lo para que o maior número de pessoas possa se juntar a nossa tribo.

E você, concorda com James Willstrop? Compartilhe conosco sua opinião nos comentários!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui

ENTENDA O SQUASH

428FãsCurtir
721SeguidoresSeguir
120SeguidoresSeguir
269InscritosInscrever

Curtinha do squashistas

Receba mensalmente atualizações no seu email.