Vencer no Squash: nunca entregue os pontos

Aperfeiçoar o lado mental é essencial para vencer no Squash. Determinação e estratégias simples podem ser efetivas para desenvolver seu jogo.

Está nas regras não-oficiais, vencer no Squash cansa muito menos do que perder. Mas, o que precisamos para que isso aconteça? Uma boa dose de dedicação, desenvolvimento técnico, físico e mental são importantes. Sobre esse último, é fato que a psicologia esportiva é um dos aspectos mais importantes para quem é mais competitivo, seja em torneios ou na pelada com os amigos.

O maior desafio, talvez, seja sair da teoria e colocar em prática a concentração, o equilíbrio emocional e manter os nervos sob controle quando se está dentro de quadra. Para quem é profissional do esporte, isso é imprescindível. Já para nós, viciados amadores, o ideal é tentar encontrar uma forma de colocar em prática o conhecimento que se tem por aí sobre o tema. Afinal, queremos saber o que podemos fazer para melhorar nosso jogo imediatamente, com o menor esforço possível e no menor tempo possível. Dito de outra maneira, que estratégias mentais simples podemos utilizar para vencer no Squash.

Com isso em mente, um livro clássico sobre o assunto é “Winning Ugly”, que, em tradução literal, significa “Vencendo feio”. O autor é Brad Gilbert, ex-número 4 do mundo no Tênis, também ex-treinador de André Agassi (ex-número 1 do mundo), e que sempre admitiu ter mais vontade do que técnica. Apesar de o original ser da década de 1990, no Brasil, o livro foi lançado apenas em 2018, em uma reedição, com o título de “Jogue para vencer”.

Apesar de ser voltado para o Tênis, há conteúdos muito interessantes que podemos adaptar para o Squash. A abordagem é sempre prática. Isto é, voltada para estratégias simples que podem ser efetivas mentalmente durante seu jogo.

JOGUE PARA VENCER

Em um mundo ideal, nós queremos jogar bonito, com uma técnica apurada e excelentes escolhas nas jogadas. Todavia, vamos e venhamos, estamos longe dessa realidade. Até mesmo entre os profissionais, isso nem sempre acontece. O que dirá de nós, futuros aspirantes a número 1 do mundo. No Squash, em particular, é sempre frustante quando as coisas não acontecem como planejado. Ou seja, quando nosso oponente parece ter uma resposta para toda e qualquer jogada que tentamos. Quem nunca passou por uma situação dessas?

O interessante do livro é o reconhecimento dessa realidade, de que desafio e frustração caminham lado a lado no ambiente competitivo do esporte. Todavia, evita ficar preso apenas na parte teórica por trás dos aspectos psicológicos envolvidos nesse processo. Pelo contrário, oferece dicas práticas e concisas para melhorar o lado mental, quebrado em capítulos curtos e de fácil entendimento.

Que fique claro que “vencer feio” não significa trapacear ou adotar condutas antidesportivas, o autor é enfático quanto a isso. Todavia, em sua época de jogador de Tênis, ele sempre foi conhecido por sua determinação e por não entregar os pontos. Ou seja, era um jogador “raçudo”, como popularmente nos referimos a quem não joga a toalha nunca quando está jogando, só quando perde o último ponto.

VENCER NO SQUASH COM DETERMINAÇÃO

Claro que melhorar a técnica e desenvolver habilidades é extremamente importante no esporte. Isso deve ser um dos objetivos centrais do treinamento no Squash se você quer progredir para as classes mais altas. Todavia, durante a jornada, todos nós nos deparamos com um jogo mais disputado. Daí, o que decide a vitória é, muitas vezes, quem conseguiu ser mais determinado.

Veja os exemplos de jogadores como David Palmer, Jonathon Power, dentre outros. Eles sempre davam tudo de si dentro de quadra. Por isso, mesmo quando tudo parecia perdido, iam lá e venciam a partida.

O valor de uma abordagem mental robusta é algo que todos nós devemos tentar desenvolver. O livro é um clássico da psicologia esportiva. Mesmo com mais de 20 anos de seu lançamento, ainda é muito útil. A seguir, vamos a algumas recomendações baseadas no pensamento do autor que podemos adaptar para vencer no Squash.

  • Aplicação tática está acima de tudo. É ela que vai, na maioria das vezes, fazer com que você vença uma partida, não importando a sua técnica. Logo, tenha foco e pensamento estratégico tanto no jogo quanto no treino;
  • O Squash está cada vez mais rápido e ainda mais dinâmico. Por isso, desenvolva sua velocidade dentro de quadra;
  • Seja proativo e não tenha medo de aprender com a derrota. Perder é ruim, mas, em um jogo com duas pessoas, como é o Squash, uma delas sempre sai derrotada. Pense, pare, reflita e se prepare para a próxima partida. Veja tudo pelo lado positivo;
  • Um adágio muito popular é que a melhor defesa é o ataque. Conhecer os pontos fracos do oponente é importante, para saber onde efetuar as jogadas. Todavia, saber se defender também é essencial para a confiança na hora de atacar;

CONCLUSÃO

Aperfeiçoar o lado mental é essencial para vencer no Squash. Em conjunto com o aspecto técnico e físico do esporte, fazem a diferença para qualquer um. Todavia, cada um de nós progride no próprio ritmo. Por isso, é importante tentar agregar conhecimento e ter foco nos objetivos que estabelecemos com a prática do Squash. Se peladeiro ou figurinha carimbada em todo campeonato, tente sempre ter consciência sobre o que está fazendo em quadra, mesmo que seja só se divertindo.

Na próxima postagem, vou apresentar mais algumas dicas interessantes dentro do pensamento do autor que podem ser úteis para nosso esporte. Se gostou do texto, deixa aí seu comentário e suas experiências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui

CONTEÚDO DO BLOG

428FãsCurtir
721SeguidoresSeguir
120SeguidoresSeguir
269InscritosInscrever

Curtinha do squashistas

Receba mensalmente atualizações no seu email.