Controle emocional no Squash: a receita do sucesso

Quem joga Squash acredita e faz a fama dele como o melhor esporte. Todavia, às vezes, jogar Squash pode ser uma experiência frustrante. Ou seja, mesmo treinando forte e com disciplina, há momentos em que você se pergunta se está realmente progredindo tecnicamente. Por isso, é importante desenvolver também o controle emocional no Squash.

Tão logo você perceba que está reclamando constantemente dentro de quadra, batendo a raquete no chão ou tentando bater muito forte na bola sem propósito, é hora de parar e refletir sobre o que está fazendo. Afinal, isso significa que o esforço está em desacordo com a mente e o corpo.

EMOÇÕES

Gerenciar a raiva faz parte do controle emocional no Squash. Esse sentimento é resultado de frustrações profundas acumuladas ao longo do tempo. Ou seja, é como se você fosse uma panela de pressão que libera o vapor uma vez ou outra. Logo, a solução é tentar evitar esse acúmulo de cobrança sobre si mesmo, tentando relaxar no processo de aprendizado.

Traduzindo para o Squash, isso significa tentar treinar de forma mais inteligente. Lembre-se que, em geral, quanto mais praticamos, mais tendemos a esperar que isso se traduza em resultados dentro de quadra. O problema é quando isso não ocorre. Daí pode ser comum você ficar com raiva e “explodir” os sentimentos negativos.

Mas é justamente aqui que entra o controle emocional no Squash. Ou seja, ter calma e paciência para analisar seu próprio jogo e fazer uma autocrítica. Tente encontrar o porquê da discrepância entre treino e resultados.

Infelizmente, obviamente, é mais simples falar do que fazer. Afinal, é difícil diferenciar entre estar aplicando uma técnica inapropriada e o lento e doloroso processo de aprendizado da maneira “certa”.

MUDANDO A PERCEPÇÃO

Uma maneira de analisar o progresso é, acredite, se comparar com crianças e adolescentes. Isso mesmo, acredite. Se você não evolui tão rápido quanto eles, é sinal que há algo errado com a técnica que você está praticando. Ou pode ser algo que você esteja deixando de lado, negligenciando.

Há um entendimento na medicina que concorda que todos os adultos, a despeito da idade, podem  aprender coisas novas tão rápido quanto crianças. O problema surge de bloqueios mentais que nos impomos ao longo do tempo. Afinal, quem nunca aqui usou aquela velha desculpa de que se fosse mais jovem ninguém o seguraria?

Por isso, manter a mente aberta e pronta para mudanças é importante. Ou seja, comprar a ideia de que é melhor algumas semanas de “dor” para melhorar, do que anos de frustração devido a uma técnica mal desenvolvida. Se você acreditar nisso, é um passo fundamental para o controle emocional no Squash. De quebra, ainda vai te fazer aprender novamente no ritmo de quando você era criança.

CONTROLE EMOCIONAL NO SQUASH

Ganhar é bom, cansa muito menos do que perder, diria uma regra não-oficial. Apesar disso, lembre-se que quando você perde um jogo, você apenas perdeu um jogo. É simples.

Já se você perde o temperamento, se descontrola em quadra, você perde junto alguma reputação, que é muito mais difícil de recuperar depois. Ou seja, você pode ficar marcado por algum comportamento inadequado, e isso não é bom.

Lembre-se disso como motivação para controlar seu temperamento e proporcionar um clima positivo na quadra. Afinal, seu oponente está ali para jogar e não para brigar. E isso não significa que você vai deixar de lutar para vencer, mas, sim, que você se orientará para fazer um bom jogo.

Outro ponto importante é que o Squash é um esporte difícil de ser consistente sempre. Um dia ou uma semana, parece que tudo dá certo. De outra vez, sai tudo ao contrário, daí você pode acabar se frustrando. Não se preocupe, é assim mesmo. Por isso, é fundamental desenvolver o controle emocional no Squash.

Para isso, tente, por exemplo, tente dizer a si mesmo como consertar a batida e não se culpar por ter errado. Ou tente se concentrar no que está dando certo ou errado e analisar o que pode ser feito para melhorar.

Um conselho comumente indicado para o manter o foco no jogo ou no treino é se concentrar em um ponto de atenção. Ou seja, há quem diga para tentar olhar para um dos pontos amarelos da bola. Ou que preste atenção ao momento em que a bola bate nas cordas da raquete. Ou mesmo que escreva algum lema no pulso, por exemplo, para restabelecer a concentração e limpar a mente.

E VOCÊ, O QUE FAZ PARA CONTROLAR AS EMOÇÕES EM QUADRA?

Se você gostou desse texto, compartilhe conosco suas experiências nos comentários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui

CONTEÚDO DO BLOG

428FãsCurtir
721SeguidoresSeguir
120SeguidoresSeguir
274InscritosInscrever

Curtinha do squashistas

Receba mensalmente atualizações no seu email.